Código: 342

Estratégias e Máscaras de um Fingidor

Bookmark and Share

Referência: 8586372390


Por:
R$ 39,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 13,00
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Machado de Assis foi tão excelente cronista quanto romancista, contista, poeta e crítico literário. Ele escreveu crônicas durante toda sua carreira, produzindo centenas de textos, muitos e muitos verdadeiras obras-primas, nobilitando o gênero, dando-lhe forma definitiva no País. Nossos excelentes cronistas do século XX são devedores do que ele fez. Em geral a crítica tem lido a crônica de Machado apenas como documento histórico da vida cotidiana ou laboratório de empreendimentos mais altos no conto ou no romance. Mas o presente estudo demonstra algo muito diferente disso. Este livro encara a crônica machadiana como forma original e texto autônomo, sob os ângulos da literatura propriamente e também como análise do discurso. Tendo em vista o que de melhor a critica brasileira interpretou de Machado (Antonio Candido, Roberto Schwarz, Alfredo Bosi, entre outros) e as teorias de Bakhtin, Ducrot, as fontes da chamada sátira menipéia etc., Dilson F. Cruz Jr. revela que a crônica machadiana articula-se em
dois eixos: a) é um discurso sobre o ato de narrar; b) é a linguagem que
apresenta o encontro de inúmeras vozes, portadoras de discursos que se definem quando se confrontam.

Levando em conta também o que Davi Arrigucci Jr. define como ´uma metafisica de quinquilharias´ o autor consegue examinar implicações
puco avaliadas nas crônicas que analisa, com repercussão para o conjunto maior da obra machadiana, incluindo os contos e romances, O humor, a ironia, a sátira, o movimento dialético do texto, o inusitado e inopinado dos episódios corriqueiros, as ousadias críticas, os disparates e amalucamentos do cotidiano brasileiro e internacional, a paródia generalizada, o bananoso das pretensões fúteis, vaidades ridículas, manias de superioridade, compensações imaginárias. Enfim, a carga do ranço ideológico posta de supetão ante os olhos pasmos de nós todos.Assim, este livro procura compreender e compartilhar com o leitor o que seu titulo declara: as estratégias e máscaras do grande fingidor que é o cronista de Machado, ou seja, é um estudo da imensa e variada aventura dos narradores dessas crônicas, com um permanente desencanto crítico e negativo que
se constrói com humor e ironia.

Os muitos exemplos colhidos em excelentes crônicas fazem deste livro uma leitura agradável, sempre desconfiando que, também assim e mesmo assim, o cronista, através da fraude e da gaforinha mal penteada, continua a caçoar de nós até agora. Economista e doutor em Linguística pela USP, Dilson F. Cruz Jr. pesquisa nas áreas de Linguística e Literatura Brasileira.

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características