Código: 634

Marxismo e Produção Simbólica

Bookmark and Share

Referência: 9788577510795


Por:
R$ 40,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 13,33
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

PERIFERIA E PERIFERIAS

Não são poucas as vozes que vêm anunciando há tempos a morte do marxismo, desde logo fingindo elas contar com melhor instrumental analítico e interpretativo das sociedades humanas.

Contudo, o legado de Marx e do marxismo, mesmo que subsumido pelo peso das ideologias contemporâneas, ainda (e como sempre) rende frutos imprescindíveis para iluminar os múltiplos aspectos do mundo danificado em que vivemos. Parece que o objetivo último do capitalismo é produzir, agora, também seres humanos sem ideias ou sem pensamento. A totalidade visada aí seria a universalização das mercadorias (e seu cortejo...), de sorte que a alienação mercantil pudesse barrar qualquer horizonte emancipatório.

Mas nas muitas brechas e rachaduras que o capitalismo liberal globalizado não pode cimentar nem obstruir de todo, resta margem preciosa para o andamento do pensamento crítico em suas variedades, especialmente o marxismo, que, problematizando o conformismo hegemônico, é capaz de repropor, analisar e interpretar as grandes questões não resolvidas da História.

Este livro, tendo em vista a estrutura desigual e combinada do capitalismo, agora modo de produção mundial, lança um olhar crítico do sistema a partir de um especial lugar de fala, que é sua periferia ou periferias.

Ao mesmo tempo ele se integra numa corrente que vem ganhando consistência e peso, no país e alhures, que é a crítica social em seus mais diversos aspectos: os mundos do trabalho, as persistentes desigualdades, o aparelho do Estado e suas formas, as astúcias e manhas do poder, as teses consolidadas para a compreensão do Brasil, as insurgências recentes (caso da primavera árabe), os debates históricos das relações entre arte e sociedade (a função da arte), a arquitetura moderna, as artes plásticas, a literatura, o cinema.

Se nem tudo o que há neste livro se pode (ou deve) atribuir ao marxismo, seu pressuposto geral (e sábio), no entanto, é a leitura materialista, cujo fio vermelho de análise e interpretação está consolidado no ´esclarecimento´ das alienações e da desumanização, as quais danificam os seres humanos, suas relações e seus vínculos.

Ademais, é um livro também vindo da ´nossa periferia´ (Goiânia), a reforçar, em seu alto nível de debates, a força iluminadora do olhar descentrado para a compreensão do conjunto do país e da contemporaneidade.

Valentim Facioli
(da Universidade de São Paulo)

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características