Código: 522

OSMAN LINS O sopro na argila

Bookmark and Share

Referência: 85-86372-72-2


Por:
R$ 50,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 16,67
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Osman Lins (1924-1978) deixou obra rica e variada, incluindo-se teatro, ensaios, narrativa de viagem, contos e romances. Seu trabalho ficcional vem merecendo, nos últimos anos, a atenção da crítica especializada, especialmente nas universidades do país (com dissertações e teses), enfocando-se os mais diversos e complexos problemas dessa produção.
Osman Lins completaria 80 anos em julho de 2004. Sua morte precoce interrompeu uma linhagem literária das mais consistentes e originais da segunda metade do século XX no Brasil. A repercussão estrangeira dessa obra reforça seu interesse bastante amplo, com traduções e publicações em diversas línguas e diferentes países.
Este volume, organizado por Hugo Almeida — dedicado estudioso de Osman Lins nos anos recentes — significa uma contribuição importante para o conhecimento do grande escritor pernambucano. É uma reunião de textos escritos especialmente para esta edição, pelas mãos de dezoito especialistas (a exceção de ´Avalovara: precisão e fantasia´, de Modesto Carone e ´O mundo sem aspas´, de José Paulo Paes), abordando aspectos relevantes das obras e oferecendo também dimensões reveladoras da pessoa e do escritor. É um roteiro e um painel que enriquecem a compreensão de Osman Lins e convidam os leitores a retomá-lo ou a se iniciarem.
Osman Lins: o sopro na argila bem demonstra o talento e a importância de um autor que dedicou tenazmente a vida à atividade de escrever, produzindo uma escrita severa, crítica e autoconsciente, ao mesmo tempo armada de preocupações estéticas, sociais e políticas. A alegria de viver e a de escrever confluem para a dura responsabilidade de produzir arte e pensamento nos difíceis tempos agônicos da ditadura militar. A modernização conservadora brasileira, tocada a ferro e fogo, instala-se, como denúncia da forma artística, sem nenhum discurso ou concessão populista. Os danos (e a danação) sofridos pelo homem brasileiro estão visíveis na experimentação artística.
Este volume, em excelente hora organizado por Hugo Almeida, é uma contribuição decisiva para a continuidade do conhecimento de um autor, cuja obra, no seu modo peculiar e original, representa nossos impasses e põe em questão os termos de nossa precária democracia. A literatura, apesar de tudo, quando radical é a revelação e a leitura de nossas raízes. O que Osman Lins quis fazer e logrou fazê-lo.

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características