Código: 1117

Pacificar o Brasil – das guerras justas às UPPs

Bookmark and Share

Referência: 9788579394478


Por:
R$ 72,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 24,00
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Pacificar o Brasil
Das guerras justas às UPPs

A pacificação se funda em uma lógica própria da guerra, na qual uma das partes em conflito submete as outras por meio do uso da violência. É essa a chave de leitura proposta por este livro. Organizada em quatro partes, a obra procura retomar momentos da história em que as práticas pacificadoras foram utilizadas para reforçar o Estado Brasileiro.

A ideia de pacificar povos, ou grupos considerados bárbaros, perigosos ou conflituosos, estruturou diversas políticas de conquista e ocupação de território. Tendo começado com a “pacificação” de indígenas no período colonial, isto se desenvolveu e se expandiu durante a primeira metade do século XIX, quando o Estado brasileiro instituiu verdadeiras “políticas de pacificação”.

O duque de Caxias, o “pacificador do Brasil”, personagem central na construção desse Estado, foi monumentalizado e transformado em patrono do Exército brasileiro pela República, o que é um sintoma claro não apenas da centralidade, mas também da recorrência dessas “práticas pacificadoras” em nossa vida política. Porém, como pensar essa permanência?

 

Sobre os organizadores: Adriana Barreto de Souza é doutora em História Social pela UFRJ e professora do Departamento de de História da UFRRJ.

Angela Moreira Domingues da Silva é doutora em História (CPDOC/FGV), professora adjunta do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) e da Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas.

Luis Edmundo de Souza Moraes é doutor em História pela Universidade Técnica de Berlim. Professor associado de História Contemporânea na UFRRJ, onde coordena o Núcleo de Estudos da Política.

Maud Chirio é uma historiadora francesa, doutora pela Universidade Paris 1 Sorbonne e professora na Universidade Paris-Est Marne-la-Vallée, estuda as forças armadas e o sistema repressivo no período ditatorial brasileiro.

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características