Código: 1440

Poderes, Identidades e Sociedade na América Portuguesa (séculos XVI - XVIII)

Bookmark and Share


Por:
R$ 68,00

ou 3x de R$ 22,67 sem Tarifa
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Poderes, identidades e sociedade na América portuguesa (séculos XVI - XVIII) é o corolário das profícuas discussões, – que tiveram lugar durante o VI Encontro Internacional de História Colonial - VI-EIHC (Salvador, UNEB/UCSal, setembro 2016) –, em torno de três grandes temáticas, assim identificadas e nomeadas pelos organizadores desta coletânea em Artes, Letras e identidades; Elites, governança e relações de poder; Outsiders, sociedade e relações de força. Cada uma dessas temáticas traz artigos de autoria de experts lançando mão de fontes históricas, em alguns casos, inéditas e consolidando o conhecimento com o que há de mais atual nas discussões teórico-metodológicas da História, contribuindo assim para a construção de uma historiografia recente de qualidade. Entretanto, esta coletânea não encerra um Anais do VI-EIHC. Antes, ela é fruto de discussões que tiveram a oportunidade de aprofundarem-se neste fórum de especialistas em História colonial.

 

Sobre os autores: 

Eduardo José Santos Borges. Doutor e Mestre em História Social pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Graduado em História pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL). Professor do curso de História da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) – Campus XIV – Conceição do Coité/BA. Líder do grupo de estudo História da América Portuguesa ligado ao mestrado em História Regional e Local da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e registrado no CNPq. Autor dos livros O antigo regime no cinema: um diálogo com a história na sala de aula (Unijorge, 2010) e Renascença baiana: o cinema entre o discurso e a prática modernizadora na Bahia (Eduneb, 2012).

Maria Helena Ochi Flexor. Doutora em História Social na Universidade de São Paulo (USP). Graduada em História pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Emérita da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora adjunta da Universidade Católica do Salvador (UCSAL), no Programa de Pós-Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social, do curso de Arquitetura e Urbanismo e do curso de História, na graduação. Coordenadora do grupo de pesquisa Redes e Cidades na Bahia e no Brasil, desenvolvendo, com bolsistas PIBIC, Pesquisa sobre Reurbanização e repovoamento do Brasil no século XVIII e Religiosidade no Brasil: Concílio de Trento e as Constituições Primeiras do Arcebispo da Bahia. Líder do grupo de pesquisa Salvador: Permanências e Transformações (Linha de Pesquisa: Territorialidade e Planejamento Urbano e Regional). Publicou livros, artigos e comunicações em anais.

Suzana Maria de Sousa Santos Severs. Doutora em História Social e Mestre em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaicas pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Bacharel em História pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e licenciada em História pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL). Professora adjunta da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), atuando no curso de Licenciatura em História, e no Programa de Pós-graduação em História Regional e local (mestrado acadêmico). Autora de diversos artigos sobre Inquisição e Cristãos-novos, e do livro Além da exclusão: convivência entre cristãos-novos na Bahia setecentista. (EDUNEB, 2016). Membro do(s) grupo(s) de pesquisa História da América Portuguesa (líder), Diáspora Atlântica dos Sefardistas (UFS) e do Grupo de Trabalho da ANPUH Regional História do Atlântico e da Diáspora Africana.

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características