Código: 354

YONA E O ANDRÓGINO - Notas sobre Poesia e Cabala

Bookmark and Share

Referência: 9788577510597


Por:
R$ 39,00

ou 3x sem Tarifa de R$ 13,00
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

YONA E O ANDRÓGINO
Notas sobre Poesia e Cabala 
Moacir Amâncio 

160 p., 2010, 16x23 cm
ISBN 978-85-7751-059-7


POESIA E CABALA 

Yona Wollach (1944-1985) e Yoram Kaniuk – sendo escritores muito diferentes entre si – constituem, talvez, uma espécie de voz única como dissidência, inovação e radicalidade da literatura israelense contemporânea, naquilo que leem e ao mesmo tempo desconstroem, colocando sob outros signos, a rica e complexa tradição judaica.

Mas isso, certamente, é apenas parte dessa literatura problemática e problematizadora, visto que as grandes questões contemporâneas, tanto as decorrentes do mundo como as das artes, também ali estão encenadas, representadas e expressadas, numa articulação agudíssima entre o nacional e o universal. A tradição judaica, em seus múltiplos caminhos, questionada nas relações que obrigatoriamente estabelece com a modernidade, e as tensões e contradições que decorrem desse embate. É nesse núcleo de alta voltagem que Wollach e Kaniuk produzem sua literatura, também antiliterária, numa busca quase demente de sentido, ou sentidos, para o ser/estar no mundo nestes tempos sombrios.

Este livro, verdadeiramente excepcional, de Moacir Amâncio (que também já estudou Kaniuk, de modo exemplar em outro ensaio) constituído de tradução, diretamente do hebraico moderno, de cerca de 30 poemas de Yona Wollach e suas análises e interpretações, tem um primeiro mérito que é contribuir para desprovincianizar a poesia brasileira contemporânea e oferecer-lhe um estatuto que a obriga a abrir os olhos, bem abertos, para a produção poética no correspondente núcleo cultural de alta voltagem de nosso país. A busca é difícil e a contribuição de Yona e o andrógino é um percurso decisivo.

Este livro conta 8 capítulos, os quais percorrem uma gama muito variada de problemas poéticos e culturais, formando uma linha principal de pesquisa que é a de desvendar como se escreve a grande poesia moderna e os sentidos que ela possa ter, sem nunca pretender espantar outras vias e possibilidades.

Sendo Moacir Amâncio professor de língua hebraica e de cultura judaica (é também dos melhores poetas brasileiros da atualidade), ele utiliza todo esse vasto conhecimento e prática poética para traduzir, analisar e interpretar a poesia de Wollach, dialogando com a tradição e a modernidade, no que talvez seja o maior mérito deste livro: homenagem aguda e amorosa à poesia.

Valentim Facioli

 

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características